Arquivo para testosterona - Farmácia Artesanal Inovação
225
archive,tag,tag-testosterona,tag-225,qode-quick-links-1.0,translatepress-pt_BR,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-11.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

O ProtUP® promove recuperação e melhora do desempenho sexual e muscular, redução de danos às fibras musculares e também é um agente redutor da glicemia e triglicérides. Tribulus terrestris L. contendo...

Faça o download do arquivo no link abaixo e saiba mais sobre o assunto. [UAS_loggedin hint="" ex=""] Fórmulas para Tratamento da Disfunção Erétil no Diabetes tipo II [/UAS_loggedin] [UAS_guest hint="" in="" admin="0"] Você precisa estar...

A Eurycoma longifolia é uma planta indígena tradicional do sul da África, onde é conhecida como Tongkat Ali, e possui muitos fitoquímicos valiosos. A E. longifólia é popularmente considerado de uso tradicional para melhorar a libido masculina, potência sexual e fertilidade, e utiliza-se a raiz da planta ou o extrato aquoso de suas raízes (LOW et al., 2013).

TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL

As mudanças hormonais associadas à perimenopausa e menopausa levam a uma grande variedade de sintomas que podem afetar negativamente a qualidade de vida das mulheres. Os sintomas mais comuns são os fogachos, suores noturnos, fragilidade emocional, pouca concentração, e distúrbios do sono (FILIS et al., 2011). Estes sintomas são resultados da atrofia vaginal, que por sua vez é causado pela transdução reduzida através do epitélio vaginal e diminuição das secreções glandulares cervicais resultantes da depleção de estrogênio pós-menopausa (KOKOT-KIEREPA, et al., 2012). A terapia de reposição hormonal com estrogênios é efetiva e bem tolerada para o tratamento dos sintomas da menopausa (FILIS et al., 2011).

Reposição de Testosterona no Hipogonadismo

Há uma alta prevalência de hipogonadismo na população idosa masculina adulta e a proporção de homens mais velhos, na população, com a síndrome deverá aumentar no futuro. O hipogonadismo aumenta com a idade, e está significativamente associado com várias comorbidades, tais como obesidade, diabetes tipo 2, hipertensão, osteoporose e síndrome metabólica (DANDONA et al, 2010).

A ocitocina é um neuropeptídeo  produzido no hipotálamo e possui um papel bem estabelecido nas contrações uterinas durante o parto e na ejeção do leite durante a amamentação.  Porém, inúmeros estudos comprovam a relação da ocitocina com comportamento, ansiedade, sexualidade e outros. Devido a isso, um levantamento de artigos científicos do ano de 2012 foi realizado a fim de validar os benefícios da ocitocina.