Sweet beet - beterrabas

Sweet Beet aumenta a produção de óxido nítrico e a performance física

Suplementação com Sweet Beet

A suplementação com Sweet Beet pode ser uma alternativa àquele público que mantém uma rotina de treinos pesados e com alta demanda de força e resistência para executá-los e ainda atua impedindo a fadiga.

(KRAMER et al., 2016)

Existem evidências emergentes que uma dieta inorgânica pode liberar nitrato (NO3-). A ingestão do Sweet Beet pode reduzir a nitrito (NO2-) e subsequentemente formar NO e outros intermediários reativos de nitrogênio, que impactam a hemodinâmica e a função muscular metabólica. Resulta também na redução da pressão sanguínea e influencia positivamente na resposta fisiológica ao exercício físico.

(WYLIE et al., 2013; FERGUSON et al., 2013; KRAMER et al., 2016)

Óxido nítrico

O óxido nítrico é uma molécula de sinalização que tem participações em inúmeras funções fisiológicas, por exemplo:

    • Respiração mitocondrial e biogênese;
    • Vasodilatação;
    • Captação de glicose muscular;
    • Angiogênese;
    • Manejo do cálcio do retículo sarcoplasmático.

A maximização da produção e disponibilidade de óxido nítrico pode ajudar no desempenho do exercício. É importante ressaltar que a produção de óxido nítrico pode ser aumentada pela ingestão de alimentos contendo nitrato, que é um precursor do nitrito, que será reduzido a óxido nítrico.

(KRAMER et al., 2016)

Elevadas concentrações dos níveis de nitrato por meio da administração e suplementação pela dieta tem siDo apontadas por sua participação na resistência e desempenho em treinos de alta intensidade.

O óxido nítrico (NO) é hoje bem estabelecido quanto a sua função como um dos maiores contribuintes na vascularização do músculo esquelético e controle metabólico. O NO é produzido endogenamente pela redução da L-arginina em L-citrulina via três isoformas distintas da óxido nítrico sintase (sNO).

Além disso, o NO também desenvolve um papel na regulação do fluxo sanguíneo, contração muscular, diferenciação de miócitos, e homeostase da glicose e cálcio. A exposição prolongada das células ao NO tem mostrado estimular a biogênese mitocondrial através do ciclo da guanosina em vias dependentes de monofosfato.

(CERMAK et al., 2012; DEJAN et al., 2004; KRAMER et al., 2016)

A suplementação com nitrato pode alterar a resposta fisiológica ao exercício via efeitos específicos no músculo tipo II. Em exercícios de alta intensidade iniciados a partir de uma taxa metabólica elevada, seria de se esperar um aumento proporcional da ativação das fibras musculares (tipo II) de ordens superiores.

Estudos I

Um estudo avaliou a hipótese onde, comparado com o placebo, a suplementação com Sweet Beet (SB), rico em nitrato, aceleraria a fase cinética II do volume de oxigênio (VO2) e aumentaria a tolerância ao exercício durante o exercício de intensidade severa, iniciada a partir de uma base de exercícios de intensidade moderada.

(BREESE et al., 2013)

Para avaliar tal hipótese, nove indivíduos saudáveis e fisicamente ativos foram divididos para participar de um estudo duplo-cego cruzado para receber SB durante 6 dias.

Nos dias 4, 5 e 6 dos períodos de suplementação, os indivíduos completaram um protocolo de exercício que incluiu transições de exercício leve a intensidade moderada (L → M), seguido imediatamente por exercício de intensidade moderado a grave (M → G).

Comparado com o placebo, BR elevou a concentração plasmática de nitrito (PL: 65 ± 32 vs BR: 348 ± 170 Nm, P <0,01) e reduziu o VO2 (p), em M → S (PL: 46 ± 13 vs BR: 36 ± 10 s, P <0,05), mas não L → M (PL: 25 ± 4 vs BR: 27 ± 6 segundos, P> 0,05).

Sendo assim, a suplementação com suco rico em NO3- acelera a cinética do VO2 e aumenta a tolerância ao exercício durante o exercício de intensidade grave, quando iniciada a partir de uma taxa metabólica elevada.

(BREESE et al., 2013)

Estudo II

Foi avaliado o efeito de uma dose simples de concentrado de RB na resposta fisiológica ao exercício submáximo no tempo de desempenho em ciclistas treinados expostos a simulação de altitude moderada (2500m). 9 atletas competitivos amadores do sexo masculino completaram quatro triagens de exercícios, consistindo em um teste inicial de leve a exaustivo, e três triagens em bicicleta ergonômica.

Os segundo e terceiro ensaios foram precedidos por ingestão de entre 70 mL de SB ou com depleção de nitrato de BR (PLA) 3h antes do exercício. A dosagem plasmática de nitrito e nitrato, mensurado imediatamente após o exercício, foi maior após a ingestão de SB, comparado ao placebo.

A performance do exercício também foi significativamente melhor. Sendo assim, a ingestão de SB fornece auxílio ergonômico prático e efetivo para o exercício de resistência em alta atitude.

(MUGGERIDGE et al., 2014)

Estudo III

Estudo mostra que seis dias de suplementação dietética com nitrato na forma de suco de beterraba (~0,5L/d) tem mostrado resultados que reduzem a receptação de oxigênio pulmonar (VO2) durante o exercício submáximo e aumentam a tolerância a taxas de trabalho de alta intensidade, sugerindo que o nitrato pode ser um importante agente ergogênico.

Os autores testaram a hipótese de que 6 dias de ingestão de nitrato pode melhorar o tempo de desempenho de ciclistas treinados u tilizando um estudo duplo-cego, 12 ciclistas do sexo masculino ingeriram 140mL de concentrado de beterraba (~8mmol/d nitrato) ou placebo. Após o sexto dia de suplementação, os ciclistas realizaram 60m de ciclismo, 10Km.

O desempenho físico e a potência do exercício melhoraram após a ingestão de beterraba, comparado ao placebo. O VO2 submáximo foi menor após a suplementação com beterraba, que com placebo, o que mostra a melhora na performance dos ciclistas.

(CERMAK et al., 2012)

Estudo IV

Em outro estudo duplo-cego controlado por placebo, realizado com 14 remadores que fizeram o consumo de Sweet beet ou Placebo durante 6 dias, mostrou melhora na performance da atividade. De acordo com os resultados, a suplementação resultou em melhora significativa no tempo de repetição, com a suplementação, principalmente nos últimos estágios da atividade física.

(BOND et al., 2012)

Você precisa estar logado para ver este conteúdo.
Após análise do cadastro, a Farmácia Artesanal se reserva no direito de não autorizar o acesso ao conteúdo técnico.
Conforme a RDC23/2008, art. 36 – Para a divulgação de informações sobre medicamentos manipulados é facultado às farmácias o direito de fornecer, exclusivamente, aos profissionais habilitados a prescrever.

Referências

Na escrita do post fizemos o uso de algumas referências de literaturas que se encontram neste link Referências post.

Gostou desse artigo? Compartilhe nas suas redes sociais.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp