MATRIXYL POSSIVEL

Serenzo é originado do Citrus sinensis possui consideráveis benefícios contra, estresse, inflamação, ansiedade e ainda auxilia na modulação dos níveis de cortisol.

A resposta ao estresse

O estresse pode estar no cotidiano de qualquer indivíduo, seja de forma persistente, periódico ou ocasional. Abordaremos aqui como a suplementação com serenzo pode ser benéfica na redução do estresse e do desequilíbrio provocado por ele sobre inflamação, cortisol, sono, ansiedade bem como da compulsão alimentar.

(Thau; Gandhi; Sharma, 2021; Kairys; Schwell, 2021)

Síntese de cortisol

Com efeito a liberação de cortisol é controlada pelo eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HPA) e desse modo estimular corticotropina (CRH) secundariamente na hipófise é induzido liberação do hormônio adrenocorticotropina (ACTH), que por  conseguinte, atuará no córtex adrenal estimulando cortisol.

Normalmente pela manhã, os níveis de cortisol encontram-se elevados e pela noite estes encontram-se reduzidos e desse modo pode exercer sua ação no organismo.

(Thau; Gandhi; Sharma, 2021)

Fig.1- Influencia e conexão da secreção de eixo hipotálamo-hipófise-adrenal

estresse afeta diferentes sistemas

Cortisol e o estresse

Sendo responsável por determinar comportamento e também pelas respostas adaptativas quando o organismo encontra-se sob estresse. A modulação dos níveis de cortisol, possui grande influencia sobre o sistema nervoso bem como sobre outros sistemas (imune, metabólico e inflamatório) que sofrem influencia do cortisol.

Dessa forma a utilização de substâncias como o serenzo pode ser uma alternativa para alívio dos sintomas decorrentes do estresse e também modular níveis de cortisol.

(Thau; Gandhi; Sharma, 2021; McEwen, 2008; Kairys; Schwell, 2021)

Como serenzo atua

Conforme suas propriedades, serenzo age de forma eficaz na diminuição dos sintomas induzidos pelo estresse, inflamação, estresse oxidativo, fadiga e falta de sono.

Serenzo diminui inflamação

Além disso, pode auxiliar também na melhora de dores musculares e bem como no equilíbrio de moléculas que participam dos processos inflamatórios (TNF-alfa) como também através da inibição de moléculas de adesão do tecido vascular (ICAM-1).

Fig. 2- Mecanismos de serenzo sobre mediadores inflamatórios

Serenzo sobre mediadores inflamatórios

Fonte: Literatura do fabricante: Nexira Health

Serenzo atua sobre neurotransmissores

Além disso, serenzo pode atuar também sobre neurotransmissores (dopamina e adenosina), primordialmente, envolvidos com a respostas mediada pelo sistema nervoso e também comportamental.

D-Limoneno (Serenzo) estimula tranquilidade e bem estar

O D-Limoneno, composto bioativo do serenzo, atua como agonista dos receptores de adenosina (A2α) e estes por sua vez atua no bloqueio de receptores de dopamina (D2), tendo como resultado, sensação de relaxamento e tranquilidade influenciando consequentemente na sensação de bem-estar.

(Favela-Hernández et al., 2016; Goes; Antunes, 2012; Literatura do fabricante: Nexira Health)

Fig.3 Atuação de serenzo sobre neurotransmissores

Serenzo sobre os neurotransmissores

Fonte: Literatura do fabricante: Nexira Health

Indicação e benefícios de Serenzo

  • Diminuir com efeito mediadores inflamatórios originados a partir do estresse no organismo;
  • Auxiliar na regulação dos níveis de cortisol e consequentemente na redução de sintomas desencadeados pelo estresse;
  • Semelhantemente ajudar na melhora da qualidade do sono, na alteração do humor e também na redução da ansiedade e irritabilidade;
  • Excelente potencial anti-inflamatório: auxiliar similarmente na redução de estresse ao organismo e por conseguinte na  inflamação;
  • Sobretudo induzir, atenção, relaxamento e bem estar;
  • Contribui também na redução da compulsão alimentar (diminuindo a ingestão de alimentos).
(Favela-Hernández et al., 2016; Literatura do fabricante: Nexira Health)

Concluindo

Embora o organismo seja capaz de atuar na regulação do estrese, a utilização de substâncias como o serenzo pode contribuir no controle do estresse e também de seus variados efeitos negativos (irritação, dor muscular, compulsão alimentar, ansiedade, agressividade e perda de sono), especialmente, em casos de estrese crônico que tem-se alteração dos níveis de cortisol.

Referências

Na escrita do post fizemos o uso de algumas referencias de literaturas que se encontram neste Referências post.

Gostou desse artigo? Compartilhe nas suas redes sociais.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp