S-Equol no tratamento das desordens de pele

S-equol pele

Excelentes resultados antiaging, saúde da pele, estímulo da síntese de colágeno e melhora do controle das glândulas sebáceas.

Caracterização do Equol

O equol é uma substancia de origem natural possui propriedades antioxidantes e ainda consegue aumentar as defesas antioxidantes do organismo, primordialmente com resultados expressivos sobre as características do envelhecimento da pele. O S-Equol atua na redução do estresse oxidativo e na inibição de moléculas pró-inflamatórias, reduzindo assim, a inflamação, desencadeada por diversos fatores, entre estes as especies reativas ao oxigênio  (LEPHART, 2018).

É metabolizado no intestino a partir da daidzeína, presente na soja. No interior do intestino cepas bacterianas especificas metabolizam a isoflavona originando equol. O uso tópico de S-Equol está relacionado ao aumento nos níveis de colágeno e diminuição de metaloproteinases (MMPs), resultando na redução de características de uma pele envelhecida (LEPHART, 2016; LUND et al., 2004; LEPHART et al., 2005; GOPAUL et al., 2012).

Propriedades químicas do S-Equol

Composto quiral que possui dois enantiômeros (R e S), sendo a imagem espelhada uma molécula da outra. A mistura dos dois enantiômeros é conhecida por mistura racêmica (50% de R e 50% de S), no entanto, no mercado temos disponível apenas o S-Equol. O receptor de estrogênio (ER-β) é predominante na pele humana e esta presnete nos fibroblastos, queratinócitos e estrato córneo. O uso de S-Equol permite a redução de processos inflamatórios, redução das características de uma pele envelhecida, diminuição do estresse oxidativo e suas consequências para o organismo. Aumento do estímulo da síntese de colágeno e elastina e reduz a atuação de metaloproteinases (MMPs) (LEPHART, 2016).

Mecanismo do S-Equol

Devido a importância dos receptores de estrógeno e a grande afinidade do S-Equol pelos receptores de estrogênio beta (ER-β) é possível perceber os seus benefícios sobre o organismo feminino, minimizando os sintomas da menopausa, além de benefícios sobre a pele como, ação antiaging, fotoproteção e estímulo da produção de colágeno e elastina. Com a produção de estrogênio reduzida, é possível perceber os efeitos negativos sobre a pele bem como, ressecamento, reduzida elasticidade, oleosidade desregulada, propiciando desenvolvimento de acne e retardamento do processo de cicatrização. Devido a semelhança estrutural do equol com o estrogênio, o S-Equol, liga-se ao ER-β e permite sua ação no tecido cutâneo (LEPHART, 2016; LUND et al., 2004; LEPHART, 2018).

Benefícios do S-Equol sobre a pele

O uso da terapia tópica e oral com S-Equol promove excelentes resultados no tecido cutâneo, propiciando efeitos saudáveis a pele, reduzindo aparência do processo de envelhecimento, com efeitos extracelulares sobre as proteínas da matriz, levando ao aumento da síntese de colágeno e elastina. Permite ainda reduzida ação de moléculas envolvidas na degradação do colágeno, atua no controle da produção de sebo pelas glândulas sebáceas (LEPHART, 2016; LUND et al., 2004; LEPHART, 2018).

As propriedades do S-Equol para o tratamento de desordens de pele relacionadas a idade está ligada a sua afinidade pelos receptores beta (β) e estes são abundantes nos queratinócitos da epiderme e nos fibroblastos da derme e assim, o equol consegue propiciar benefícios a pele (LEPHART, 2013; LEPHART, 2018).

Evidências dos efeitos positivos do S-Equol sobre a saúde cutânea

Em estudos com células humanas da derme foi verificado que o equol tem a capacidade de estimular a produção de colágeno, a fim de reduzir os efeitos da perda de colágeno que ocorre em todos os indivíduos com o passar dos anos.  Sendo assim, A influência do equol na viabilidade celular foi semelhante àquela presente no 17β-estradiol. O Equol foi utilizado nas concentrações com variações de 0,01 a 0,0001%. As diferentes concentrações de equol estimulou significativamente maiores níveis de colágeno quando comparado ao 17β-estradiol (LEPHART et al., 2005; LUND et al., 2004).

Além disso outra suposta atuação do equol é na inibição da atividade das metaloproteinases da matriz e da elastase, enzimas que degradam proteínas do tecido cutâneo (GOPAUL et al., 2012; LEPHART, 2013; LEPHART, 2018).

Atuação do S-equol pode ser em diferentes tecidos

A atuação do S-equol pode ser em diferentes tecidos propiciando significativo aumento na expressão de genes e proteínas envolvidas com a síntese de colágeno e elastina bem como, promover inibição das metaloproteinases por aumentar o tecido inibidor de matriz metaloproteinase 1 (TIMP 1). Além disso, ainda consegue atuar na síntese e controle da expressão de proteínas e enzimas antioxidantes envolvidas no processo de reparação do tecido cutâneo, proteção contra alterações na proliferação celular da derme. O Nr-F2 ativa moléculas protetoras contra mudanças na derme induzidas pela luz solar, estresse oxidativo via espécies reativas ao oxigênio (LEPHART, 2018; GOPAUL et al., 2012; LEPHART, 2018; LIN et al., 2008).

Efeito antioxidante do S-Equol

As espécies reativas ao oxigênio (ROS) promove ligação dos ativadores de proteína 1 (AP-1) e assim resulta na supressão do TGF-β, reduzindo a síntese de pro-colágeno e ao mesmo tempo aumenta a quantidade de espécies reativas ao oxigênio e de MMP (atuantes na quebra das fibras de colágeno) e ainda ativa NF-kB , estimulando atividade inflamatória por feedback positivo e consequentemente eleva espécies reativas ao oxigênio. Conforme as suas propriedades o S-Equol atua influenciando na redução do estresse oxidativo por levar a redução de vários biomarcadores em diferentes etapas  e com efeito levam a alterações nas característica do tecido cutâneo. Assim sendo o Equol consegue atuar sobre o AP-1, elemento da transcrição nuclear que faz parte da cascata do estresse oxidativo, sua ação é conhecida por bloquear a formação do pro-colágeno e o  (LEPHART, 2018; LEPHART, 2016).

Estímulos de moléculas antioxidantes

Em tecido humano o S-Equol demonstrou estimular a síntese de enzimas antioxidante, glutationa, peroxidase (GPX1), superóxido dismutase 2 (SOD2) e tiorredoxina redutase 1, reduzindo assim, os danos causados pelo estresse oxidativo e pela fotoexposição. Estas enzimas conseguem atuar na proteção contra os radicais livres, na redução do estresse oxidativo e contra os danos induzidos pela radiação UV sobre a pele que   consequentemente estimula a ativação de genes e enzimas que tem potencial para estimular a degradação de processos e moléculas ligadas a elasticidade cutânea (LEPHART, 2018).

S-Equol pode atuar como anti-inflamatório

Outra molécula influente sobre o desenvolvimento da inflamação e do estresse oxidativo é o fator nuclear kappa B (NF-kB) agente pro-inflamatório, normalmente envolvido nos mecanismos do estresse oxidativo pela expressão de numerosos genes e também citocinas no processo e em eventos inflamatórios. O S-Equol pode atuar como anti-inflamatório por inibir o NF-kB e ainda bloqueia a produção de radicais livres ligado ao oxido nítrico. O tratamento tópico com o uso de S-Equol demonstrou significativa redução de interleucinas (IL-1, IL-6 e IL-8) e também da cicloxigenase-1 (COX-1) e como resultado tem-se melhora na síntese de colágeno (LEPHART, 2018).

Indicação e benefícios

• Propriedade anti-inflamatória;
• Alto potencial antioxidante;
• Agente antiaging;
• Estimula a síntese de colágeno e elastina;
• Controle da produção de sebo pelas glândulas sebáceas;
• Atua na regeneração do tecido cutâneo;
• Diminui as metaloproteinases (GOPAUL et al., 2012; LEPHART, 2013; LEPHART, 2018; Oyama et al., 2012).

Reações adversas

Não foram relatadas até o momento.

Estudo

Um estudo piloto, randomizado com 101 pacientes femininas, com idade de 45 a 65 anos. As pacientes se encontravam no período pós menopausa (1 a 5 anos). Avaliou-se a eficácia do equol na redução das rugas e nos efeitos antienvelhecimento. As pacientes foram separadas em 3 grupos, placebo (34), S-equol 10 mg (34) e S-equol 30 mg, e analisadas após 12 semanas. As pacientes foram avaliadas quanto a níveis hormonais, mamografia e exame citológico do tecido vaginal após as 12 semanas (Oyama et al., 2012).

Resultados

• O grupo em uso de S-equol 10 mg e 30 mg apresentaram mudanças no tecido cutâneo, com redução das rugas quando comparado ao grupo placebo;
• Percebeu-se melhora e aumento da espessura da epiderme cutânea e no número de fibras de colágeno;
• O S-equol ainda promove proteção contra o fotoenvelhecimento induzido pela radiação UV;
• S-Equol promove ativação da oxido nítrico sintetase e eleva a produção de oxido nítrico, aumentando o fluxo sanguíneo local (Oyama et al., 2012).

Figura 4- Efeitos de dos S-Equol sobre a

Efeitos do S-Equol sobre a pele

Fonte: Oyama et al., 2012

 

Faça o download do arquivo no link abaixo e saiba mais sobre o assunto.

Você precisa estar logado para ver este conteúdo.
Após análise do cadastro, a Farmácia Artesanal se reserva no direito de não autorizar o acesso ao conteúdo técnico.
Conforme a RDC23/2008, art. 36 – Para a divulgação de informações sobre medicamentos manipulados é facultado às farmácias o direito de fornecer, exclusivamente, aos profissionais habilitados a prescrever.

 

Referencia

Brotzu, G., Fadda, A. M., Manca, M. L., Manca, T., Marongiu, F., Campisi, M., & Consolaro, F. (2018). A liposome-based formulation containing equol, dihomo-γ-linolenic acid (DGLA), and propionyl-L-carnitine to prevent and treat hair loss: a prospective investigation. Dermatologic Therapy, e12778.
Gopaul, R., Knaggs, H. E., & Lephart, E. D. (2012). Biochemical investigation and gene analysis of equol: A plant and soy-derived isoflavonoid with antiaging and antioxidant properties with potential human skin applications. BioFactors, 38(1), 44-52.
Lepart, E D., Lund, T D., Setchell, K D R., Handa, R J. Use of equol for treating skin diseases.
Lephart, E. (2018). Equol’s anti-aging Effects protect against environmental Assaults by Increasing skin antioxidant defense and ECM proteins while decreasing oxidative stress and inflammation. Cosmetics, 5(1), 16.
Lephart, E. D. (2013). Protective effects of equol and their polyphenolic isomers against dermal aging: Microarray/protein evidence with clinical implications and unique delivery into human skin. Pharmaceutical Biology, 51(11), 1393-00.
Lephart, E. D. (2016). Skin aging and oxidative stress: Equol’s anti-aging effects via biochemical and molecular mechanisms. Ageing Research Reviews, 31, 36-54.
Lephart, E., Lund, T., Handa, R., Setchell, K. (2005). Antiaging effects of equol: A unique antiandrogenic isoflavone metabolite and its influence in stimulating collagen deposition in human dermal monolayer fibroblasts. Journal of the American Academy of Dermatology, 52(3), 85.
Lin, J.-Y., Tournas, J. A., Burch, J. A., Monteiro-Riviere, N. A., & Zielinski, J. (2008). Topical isoflavones provide effective photoprotection to skin. Photodermatology, Photoimmunology & Photomedicine, 24(2), 61–66.
Mayo, B., Vazquez, L., Florez, A B. (2019). Equol: A Bacterial Metabolite from The daidzein isoflavone and its presumed beneficial health effects. Nutrients 2019, 11, 2231.
Oyama, A., Ueno, T., Uchiyama, S., Aihara, T., Miyake, A., Kondo, S., & Matsunaga, K. (2012). The effects of natural S-equol supplementation on skin aging in postmenopausal women. Menopause: The Journal of The North American Menopause Society, 19(2), 202–210.
Seteechell, Kenneth. (2004). Soy ‘stops cancer and baldness’.
Wang, J., Li, L., Yin, Y., Gu, Z., Chai, R., Wang, Y., & Sun, G. (2017). Equol, a Clinically Important Metabolite, Inhibits the Development and Pathogenicity of Magnaporthe oryzae, the Causal Agent of Rice Blast Disease. Molecules (Basel, Switzerland), 22(10), 1799.

Veja outros artigos

Bisoprolol
Cardiologia

Hemifumarato de Bisoprolol

Eficácia na redução da pressão arterial, prevenção contra infarto, melhora da função ventricular e ainda propriedade anti-isquêmica e antiarrítmica. Bisoprolol de acordo com as suas

Sumatriptana
Clinica da dor

Succinato de Sumatriptana

Sumatriptana é eficaz na terapêutica para tratar enxaqueca. O sumatriptana (3- [2- (dimetilamino) etil] -N-metilindole-5-metanossulfonamida), no entanto, é um agonista seletivo de receptores do tipo

Deixe um comentário