Protocolo de proctologia - Homem sorrindo

O protocolo proctologia aponta alternativas personalizadas visando  prevenção e tratamento de doenças hemorroidárias

A princípio o desenvolvimento de hemorroidas é multifatorial, mas também complexo, estando intimamente ligado a fatores como, a genética e a idade. Todavia a presença de hemorroidas é um fator relevante na qualidade de vida daqueles que são afetados por ela. As hemorroidas aparecem devido a proliferação celular exacerbada no tecido vascular, muscular e endotelial nas conexões do canal anal.

Normalmente as hemorroidas aparecem entre a camada superior, média e inferior do reto. Eventualmente na maioria das vezes, as hemorroidas podem aparecer na área interna do reto ou em alguns casos pode extrapolar para a parte externa do reto. O protocolo proctologia aponta alternativas para resultados promissores no tratamento da hemorroida.

(Pescatori & Gagliardi, 2008; Sun & Migaly, 2016)

Caracterização e sintomas

Conforme dados estatísticos cerca de 40% do indivíduos acometidos por hemorroidas são assintomáticos. Desse modo para aparecimento de sintomas muitas outras alterações podem estar associadas, fissura, fístula, pruridos entre outros. Nas hemorroidas internas sangramentos nas fezes associado a dor na defecação são normalmente associados a sintomas característicos de hemorroidas.

Outro sintoma frequente é a sensação de prolapso da hemorroida. Desse modo este está normalmente acompanhado de incontinência das fezes, presença de muco, sensação de plenitude constante, além disso está presente também irritação na região perianal.

(Sun & Migaly, 2016; Pescatori & Gagliardi, 2008)

Tratamento da hemorroida pela proctologia

Semelhantemente a outras doenças, mudanças no estilo de vida pode ser uma ferramenta relevante para o sucesso do tratamento e até prevenção do aparecimento de hemorroidas. Entre estes está aumento do consumo de líquidos, redução da ingestão de gorduras, pratica regular de atividade física. Conforme recomendações a adição de  fibras pode reduzir a persistência de sintomas.

Terapia de uso tópico na proctologia

Inegavelmente para controle dos sintomas utiliza-se a aplicação tópica de diferentes substancias e por diferentes mecanismos. Entre os agentes dos tratamentos estão, anestésicos, corticosteroides e agentes anti-inflamatórios, além disso ainda podem fazer uso de arsenal terapêutico antimicrobiano.

Terapia oral

A administração de diosmina, Centella asiática e cumarina associadas consegue promover prevenção de sagramentos, dor e trombose de hemorroidas internas e externas após a cirurgia de anopexia grampeada (AG).

Cumarina – Particularmente rico em curmarinas e glicosídeos. Possui ação antiedematoso bem como ação anti-inflamatória, antimicrobiana bem ação anticoagulante. Ação primordialmente importante para a terapêutica de hemorroidas. Sua ação sobre o edema está ligada a ativação de macrófagos e de outras células do sistema imune na circulação e sobre o estímulo da ação de enzimas proteolíticas, sendo estes os responsáveis pelo edema.

Centella asiática – Com efeito tem em sua composição triterpenos, glicosídeos, saponina, asiaticosídeos, madecassosídeos, flavonoides, entre outros. Possui amplo espectro de ação na sua atividade antioxidante e anti-inflamatória. Dessa forma possui efeito no metabolismo e na conexão dos tecidos com a parede dos vasos na microcirculação, assim sendo, reduz edema e atua no controle da filtração de capilares, melhorando parâmetros ligados a microcirculação e permeabilidade.

Os flavonoides foram apontados como promissores no tratamento do sagramento de hemorroidas. Além disso, ainda pode reduzir sangramento após a hemorroidectomia.

Diosmina – Semelhantemente a diosmina apresenta em sua composição flavonoides, consegue atuar na melhora do tônus dos vasos  sanguíneos, e dessa forma reduz a permeabilidade microvascular e reduz também edema.

(Schianodi et al., 2016)

A associação de diosmina, cumarina e Centella asiática foi eficaz na redução do sangramento após AG, da incidência de trombose interna na hemorroida e da dor pós-operatória.

Alternativas terapêuticas após a hemorroidectomia no protocolo proctologia

O sangramento após a hemorroidectomia é um sintoma normalmente comum após procedimento para retirada de hemorroidas, podendo ocorrer imediatamente após ou até 7 dias depois. A literatura aponta os benefícios do uso de flebotômicos após a hemorroidectomia, especialmente nas 2 primeiras semanas.

Outra complicação que pode ocorrer é a dor pós hemorroidectomia, a dor normalmente apresenta-se em grau leve. Todavia para o tratamento da mesma tem-se amplas alternativas terapêuticas, entre estas está o uso de anti-inflamatórios, tanto para uso local (tópico) quanto para uso oral com resultados satisfatórios no alívio da dor.

(Schianodi et al., 2016; Sobrado et al., 2006)

Você precisa estar logado para ver este conteúdo.
Após análise do cadastro, a Farmácia Artesanal se reserva no direito de não autorizar o acesso ao conteúdo técnico.
Conforme a RDC23/2008, art. 36 – Para a divulgação de informações sobre medicamentos manipulados é facultado às farmácias o direito de fornecer, exclusivamente, aos profissionais habilitados a prescrever.

Referências

Na escrita do post fizemos o uso de algumas referências de literaturas que se encontram neste link Referências post.

Gostou desse artigo? Compartilhe nas suas redes sociais.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp