Protocolo hipoalergênico

Substâncias que possuem propriedades semelhantes aquelas contidas no tecido cutâneo podem auxiliar na hidratação e na função de barreira cutânea

 Composição rica em fosfolipídeos

A pele é um tecido rico em lipídeos e sua função é ser uma barreira e desse modo impedir danos causados por agentes químicos e físicos. O  tecido cutâneo desenvolve fisiologicamente a proteção e principalmente a homeostasia cutânea para mediar hidratação. Porém, para exercer as suas funções com excelência, o tecido cutâneo necessita estar íntegro e ter ausência de desordens cutâneas (psoríase, dermatite atópica, dermatite irritante, eczema, inflamação local). O protocolo de hipoalergênicos visa auxiliara na homeostasia do tecido cutâneo e também auxiliar como coadjuvante para tratamentos de diferentes desordens cutâneas.

Sendo assim, os fosfolipídeos fazem parte da constituição das barreiras da pele, por isso suas propriedades são de grande relevância quando inseridas em produtos cosméticos como coadjuvantes no tratamento de desordens do tecido cutâneo. Todavia além dos fosfolipídios, outros agentes também podem ser inseridos nas formulações de uso tópico, umectantes, agentes oclusivos, hidratantes, estimulantes da síntese de ácido hialurônico e fibroblastos, além disso, podem atuar na manutenção da integridade do tecido cutâneo e na limitação da perda de água transepidermal (TEWL).

(Verdier-Sévrain & Bonté, 2007)

Indicação e benefício das bases ricas em fosfolipídeos

  • Sensorial agradável;
  • Proteção;
  • Hidratação;
  • Limitada perda de água transepidermal;
  • Melhora do processo de cicatrização;
  • Restauração das barreiras cutâneas.

Personalização do tratamento no protocolo hipoalergênico

Certamente para melhores resultados, é recomendado a utilização de ativos com propriedades e mecanismos de ação adequados, sendo assim, necessário a personalização do tratamento para a escolha dos ativos escolhidos a fim de alcançar excelentes resultados juntamente com o uso do protocolo de hipoalergênicos. Além do tratamento tópico pode-se ter ainda a utilização de ativos de uso oral para potencializar os resultados com a terapêutica.

 Ativos com potencial anti-histamínico são viáveis na terapêutica para tratar desordens alérgicas que consequentemente levam à erupções cutâneas

Bases dermatológicas e suas associações

A hidratação também é importante para o alivio dos sintomas incômodos e desagradáveis que ocorrem nos pacientes com doenças que afetam a camada cutânea, sendo o uso de bases dermatológicas uma boa opção para tratar esta desordem. Tais hipoalergênicos promovem suavização de processos irritativos da pele e estimulam a hidratação e regeneração tecidual, condicionando e auxiliando na manutenção de função adequada da função de barreira.

(Verdier-Sévrain & Bonté, 2007)

O uso de substâncias com conteúdo rico em ceramidas e fosfolipídios permite uma hidratação cutânea melhorada e ainda possibilitada manutenção da hidratação por meio da limitação da perda de água transepidermal. Substâncias que tem em sua composição esfingolipídeos consegue atuar na regulação da síntese de cermidas, estimulando assim a hidratação cutânea.

Com o propósito de ter uma hidratação elevada a utilização de bases dermatológicas ricas em conteúdo derivado de fosfolipídios e em ceramidas promove elevada hidratação e além disso possui agentes hidratantes derivados de óleos naturais.

(Verdier-Sévrain & Bonté, 2007; Higurashi et al., 2015)

Características físico-químicas das bases do protocolo hipoalergênico

Assim sendo, a base repair cream K e repair lotion K tornam-se alternativas viáveis para proporcionar elevada hidratação. Além disso, quando em associações com outros ativos, como o Lasilium, possibilita melhores resultados no tratamento da pele ressecada e sendo também um coadjuvante  no tratamento de desordens como a psoríase, uma vez que estimula e também eleva não apenas a hidratação, mas também a elasticidade cutânea.

A base repair cream K e repair lotion K apresenta afinidade com uma diversidade de ativos e ainda, possui um excelente sensorial ao toque além disso ainda é isenta de silicones. A base repair cream K apresenta uma consistência maior, está em forma de creme já a base repair lotion K é mais fluida, característica de uma loção. No entanto as características físico-químicas permite uma aplicabilidade variada nas diversas patologias cutâneas.

(Higurashi et al., 2015)

As bases dermatológicas para uso nos cuidados e no tratamento de desordens do tecido cutâneo são opções disponíveis na Farmácia Artesanal para a personalização de diferentes terapias.

Faça o download do arquivo no link abaixo e saiba mais sobre o assunto.

Você precisa estar logado para ver este conteúdo.
Após análise do cadastro, a Farmácia Artesanal se reserva no direito de não autorizar o acesso ao conteúdo técnico.
Conforme a RDC23/2008, art. 36 – Para a divulgação de informações sobre medicamentos manipulados é facultado às farmácias o direito de fornecer, exclusivamente, aos profissionais habilitados a prescrever.

Referencias

Verdier-Sévrain, S., & Bonté, F. (2007). Skin hydration: a review on its molecular mechanisms. Journal of Cosmetic Dermatology, 6(2), 75-82.

Higurashi, S., Haruta-Ono, Y., Urazono, H., Kobayashi, T., & Kadooka, Y. (2015). Improvement of skin condition by oral supplementation with sphingomyelin-containing milk phospholipids in a double-blind, placebo-controlled, randomized trial. Journal of Dairy Science, 98(10), 6706-12.

Veja outros artigos

Telemedicina
Médicos

Telemedicina

Conforme o cenário atual, no enfrentamento da infecção por Covid-19, a telemedicina torna-se uma ferramenta primordial para a assistência médica ainda que por intermédio de

Deixe um comentário