Nutracêuticos na disfunção erétil

Nutracêuticos são produtos naturais que proporcionam benefícios para a saúde e o bem-estar das pessoas que podem ser usados na disfunção erétil

Potencial dos nutracêuticos utilizados no tratamento da disfunção erétil

A disfunção erétil é um problema muito comum que afeta cerca de 52% dos homens em diferentes fases da vida, porém é mais frequente em indivíduos mais velhos. É caracterizada pela inconsistência na ereção e no tempo, levando a uma performance sexual insatisfatória. A utilização de nutracêuticos na disfunção erétil é amplamente recomendada.

Sendo assim, as terapias padrão tem foco em alterações endoteliais como maior problema. O uso de inibidores da fosfodiesterase tipo 5 para potencializar a ação do óxido nítrico (NO) e gerar vasodilatação da musculatura lisa cavernosa tem sido relevante no tratamento da disfunção erétil (LEE & CHUNG, 2017).

Contudo, outras terapias podem ser aderidas para promover resultados positivos na performance. Algumas terapias eficazes são: trabalhar níveis séricos de fatores envolvidos nas vias endoteliais e em órgãos relevantes, e ativos com potencial estimulante e revigorante. Ativos estes com o objetivo de melhorar a aptidão física, desejo sexual, estabilizar a mente e melhorar a situação geral, levando a uma vida sexual equilibrada e satisfatória.

A disfunção erétil é uma condição clinica que afeta a qualidade de vida. Sendo assim, é importante tratar a função erétil com a administração oral de agentes eficazes para uma adequada ereção (SHIRAI et al., 2018; LEE & CHUNG, 2017).

Indicação e benefícios da utilização de nutracêuticos na disfunção erétil

    • Tratar disfunção erétil leve a moderada;
    • Aumento a consistência e duração da rigidez peniana;
    • Promove ação sobre vias envolvidas na vasodilatação;
    • Maior satisfação dos indivíduos portadores da disfunção erétil;
    • Potencialização na produção de óxido nítrico;
    • Melhora de forma geral o organismo.

Vitamina B12 e ácido fólico para redução dos níveis de homocisteína

Um estudo conduzido por Demir e colaboradores (2006) concluiu que a hiper-homocisteinemia, conhecida como um importante fator de risco na disfunção endotelial, parece ser um importante determinante na disfunção erétil. Sendo assim, esta informação sugere que uma pequena elevação dos níveis de homocisteína está significativamente relacionada com a disfunção arterial, e provavelmente endotelial, em pacientes com disfunção erétil.

Dessa forma, foi realizado um estudo com o objetivo de determinar a dose ótima de ácido fólico, e também de verificar se a vitamina B6 ou B12 tem algum efeito aditivo. Tal estudo foi realizado através de uma meta-análise de 12 triagens randomizadas de suplementos vitamínicos que reduzem os níveis de homocisteína.

De acordo com os resultados, a suplementação diária com 0,5 a 5 mg de ácido fólico e 0,5 mg de vitamina B12 foi capaz de reduzir os níveis de homocisteína em cerca de 1/3 a 1/4. A adição da vitamina B6 não mostrou efeito aditivo significativo (CLARKE & ARMITAGE, 2000).

L-citrulina aumenta rigidez peniana

A L-citrulina é um aminoácido não essencial, obtido a partir de ornitina e de carbamoil-fosfato em uma das reações centrais do ciclo da ureia. A princípio, é capaz de aumentar o níveis de oxido nítrico, levando a melhora da pressão intracavernosa. Atua, ainda, promovendo maior rigidez peniana em portadores de disfunção erétil (CORMIO et al., 2011; SHIRAI et al., 2018).

O tratamento com L-citrulina melhorou o escore de rigidez da ereção (de 3 para 4) em 50% dos pacientes, aumentou o número médio mensal de relações sexuais e todos os pacientes mostraram-se satisfeitos com os resultados. Porém, apesar de mostrar uma eficácia inferior aos inibidores da fosfodiesterase do tipo 5 (pelo menos a curto prazo), a L-citrulina mostrou-se eficaz e psicologicamente bem aceita pelos pacientes com disfunção erétil leve (CORMIO et al., 2011).

Picnogenol, L-arginina e ácido aspártico aumenta irrigação sanguínea

L-arginina é um dos aminoácidos essenciais. Este aminoácido tem como função estimular a produção da hormona do crescimento e da participação no processo de eliminação de produtos amoníacos e no metabolismo das gorduras. Além disso, consegue ter ação na produção de óxido nítrico (CHANG RIM et al., 2019).

Chang Rim e colaboradores (2019) abordaram em seu estudo que a suplementação de arginina comparada com o placebo levou a uma melhora nos indivíduos portadores de disfunção erétil média a moderada por meio da via oxido nítrico sintase, o que permite uma maior vascularização e aumento da irrigação sanguínea. A associação com picnogenol potencializa a ação da L-arginina.

Picnogenol (Pinus pinaster) tem presente compostos fenólicos e está envolvida na produção de óxido nítrico, levando a aumentos na produção, desencadeando vasodilatação (CHANG RIM et al., 2019).

Um estudo conduzido por Aoki e colaboradores (2011) avaliou os efeitos da suplementação de picnogenol, L-arginina e ácido aspártico em pacientes com disfunção erétil leve à moderada. De acordo com os avaliados através do International Index of Erectile Function (IIEF-5) e também através da análise bioquímica sanguínea, urinálise e da testosterona salivar, os resultados foram:

    • Após 8 semanas de tratamento houve melhora no escore total do IIEF-5;
    • Melhora na satisfação com a relação sexual;
    • Diminuição da pressão arterial, da aspartato transaminase e da γ-glutamil transpeptidase (γ-GTP).

 Ginseng coreano

O Ginseng tem sido utilizado como terapia alternativa para promover e levar a restauração do bem estar em todo o organismo. A princípio, possui ação no sistema nervoso central (SNC) e cardiovascular, metabolismo e imunidade.

Sua ação se dá por meio de seus constituintes que possuem saponinas triterpênicas, que têm ação na indução do relaxamento do músculo liso através da hiperpolarização da membrana do músculo liso e por ativação de canais de potássio grande condutância (LEE & CHUNG, 2017).

Um estudo publicado no Asian Journal of Andrology, realizado em 60 pacientes que apresentavam disfunção erétil de nível médio a moderado, examinou os efeitos do tratamento com Ginseng coreano 1000 mg, 3 vezes ao dia.

Os resultados confirmaram que houve melhora significativa de 66% na rigidez, penetração e manutenção da ereção peniana no grupo que recebeu o fitoterápico, mostrando que o Ginseng coreano pode ser uma alternativa efetiva a técnicas invasivas no tratamento da disfunção erétil (ANDRADE et al., 2007).

 

 

Referências

    1. Aoki H, Nagao J, Ueda T, Strong JM, Schonlau F, Yu-Jing S, Lu Y, Horie S. Clinical assessment of a supplement of Pycnogenol® and L-arginine in Japanese patients with mild to moderate erectile dysfunction. Phytother Res. 26(2), 204-07, 2000.
    2. Chang Rhim, H., Kim, M. S., Park, Y.-J., Choi, W. S., Park, H. K., Kim, H. G. Paick, S. H. The Potential Role of Arginine Supplements on Erectile Dysfunction: A Systemic Review and Meta-Analysis. The Journal of Sexual Medicine, 16(2), 223–34, 2019.
    3. Clarke R, Armitage J. Vitamin supplements and cardiovascular risk: review of the randomized trials of homocysteine-lowering vitamin supplements. Semin Thromb Hemost. 26(3), 341-48, 2000.
    4. Cormio L, De Siati M, Lorusso F, Selvaggio O, Mirabella L, Sanguedolce F, Carrieri G. Oral L-citrulline supplementation improves erection hardness in men with mild erectile dysfunction. Urology. 77(1), 119-22, 2000.
    5. de Andrade E, de Mesquita AA, Claro Jde A, de Andrade PM, Ortiz V, Paranhos M, Srougi M. Study of the efficacy of Korean Red Ginseng in the treatment of erectile dysfunction. Asian J Androl. 9(2), 241-44, 2007.
    6. Demir T, Comlekçi A, Demir O, Gülcü A, Calýpkan S, Argun L, Seçil M, Yepil S, Esen A. Hyperhomocysteinemia: a novel risk factor for erectile dysfunction. Metabolism. 55(12), 1564-68, 2006.
    7. Lee, J. K., Tan, R. B., & Chung, E. Erectile dysfunction treatment and traditional medicine-can East and West medicine coexist?.Translational andrology and urology. 6(1), 91–00, 2017.
    8. Shirai, M., Hiramatsu, I., Aoki, Y., Shimoyama, H., Mizuno, T., Nozaki, T. Tsujimura, A.  Oral L-citrulline and Transresveratrol Supplementation Improves Erectile Function in Men With Phosphodiesterase 5 Inhibitors: A Randomized, double-Blind, placebo-controlled crossover pilot study. Sexual medicine. 6(4), 291-96, 2018.

Veja outros artigos

Imunomodulação do sistema imune

Imunomodulação do sistema imune para uma resposta eficaz que pode atuar na prevenção e na redução de infecções das vias respiratórias.    O sistema imune

Sistema-Imune
Geriatria

Suplementação para reforço do sistema imune

Suplementação para reforço do sistema imune com diferentes moléculas propícia melhora da imunomodulação e pode atuar contra infecções das vias aéreas superiores por patógenos.  

Deixe um comentário