Metabolaid e Diglotin

Metabolaid e Diglotin na melhora de parâmetros relacionados a síndrome metabólica

O uso de diferentes substâncias com diferentes mecanismos pode ser uma estratégia relevante como Metabolaid e Diglotin na melhora de parâmetros relacionados a síndrome metabólica.

Assim sendo, a obesidade é um grande problema de saúde pública, e ligado a ela tem-se outras complicações como a hiperlipidemia, hiperglicemia, aumento do risco de doenças cardiovasculares, hipertensão arterial e estado global de inflamação. No entanto, apesar da tentativa de manter o controle do peso e a restrição calórica ou aumento do gasto energético com atividade física, muitos indivíduos ainda apresentam dificuldade para reduzir peso ou melhorar parâmetros metabólicos.

(Boix-Castejón et al., 2018)

Polifenóis

Os polifenóis são derivados de diversas espécies vegetais, suas propriedades estão principalmente relacionadas a a oxido-redução de algumas moléculas, devido ao seu potencial antioxidante. Além disso, capacidade de competir com sítios ativos de diferentes receptores e moléculas. Entretanto, os polifenóis pertencem a diferentes grupos (subclasses), essa classificação dá-se conforme o número de anéis fenólicos e pelos elementos estruturais que ligam estes anéis uns aos outros, dessa forma gera diversas subclasses como ácidos fenólicos, estilbenos, lignanas e flavonoides.

Conseguem ainda modular a expressão de genes codificadores de proteínas envolvidas em mecanismos intracelulares de defesa contra processos oxidativos de estruturas celulares. Podem auxiliar trazendo benefícios na terapêutica para tratar a obesidade. O consumo de polifenóis pode levar a redução de peso e da gordura corporal e controle de diversos parâmetros metabólicos, tendo resultados significativos, Metabolaid e Diglotin na melhora de parâmetros relacionados a síndrome metabólica.

(Wang et al., 2014; Bakker et al., 2010; Boix-Castejón et al., 2018)

Propriedades dos polifenóis

Assim sendo os polifenóis, não apenas atuam como antioxidantes, mas também possuem atividade anti-inflamatória, anti-cancerígena, anti-envelhecimento e anti-obesidade. As propriedades dos polifenóis estão sendo pesquisadas e é sugestivo que sua atuação seja sobre a viabilidade e na proliferação de adipócitos, com a finalidade de reduzi-los e igualmente os pré-adipócitos.

Os polifenóis levam a uma redução da diferenciação dos adipócitos e do acúmulo de triglicerídeos e com efeito estimulam a lipólise e a β-oxidação de ácidos graxos, e da mesma forma reduzir a inflamação. Simultaneamente, os polifenóis modulam vias de sinalização que regulam a adipogênese e inflamação. Assim sendo, Metabolaid e Diglotin podem atuar na melhora de parâmetros relacionados a síndrome metabólica e em parâmetros que podem  ser prejudiciais associados a estes.

(Boix-Castejón et al., 2018; Lizcano, 2019; Bakker et al., 2010)

Figura 1- Processo de mudança dos adipócitos após o uso de polifenóis

polifenois na perda de peso

Fonte: Boix-Castejón et al., 2018

Atividade dos polifenóis na obesidade

A união de diferentes mecanismos e propriedades se faz necessário, devido a multifatores envolvidos com as condições metabólicas, tendo em vista, controle hormonal de moléculas envolvidas com a saciedade e adipogênese.  Modulando a saciedade e  consequentemente levando a redução da ingestão alimentar por reduzir  modular moléculas envolvidas com não apenas com a saciedade, mas também como apetite.

O uso de MetabolAid e Diglothin pode levar a resultados significativos para a perda de peso, controle da pressão arterial, homeostase dos níveis de colesterol e triglicerídeos. Como resultado, tem-se ainda mudanças em parâmetros antropométricos de acordo com os resultados apresentados nos estudos observados. Uma potente atuação na termogênese, no controle lipídico, na modulação da saciedade e apetite e gasto energético, são os mecanismos responsáveis pela atividade de MetabolAid.

(Boix-Castejón et al., 2018; Lee et al., 2018; Blondin et al., 2017; Lizcano, 2019)

 

 

 

Metabolaid

Combinação otimizada de extratos de polifenólicos, Hibiscus sabdariffa e Lippia citriodora. Em sua composição está a concentração de 3,5% de antocianinas e 15% de verbacosídeos. Benefícios como modulação da saciedade e apetite, maior gasto energético, aumento da termogênese e  ainda gerenciamento dos níveis lipídicos e ainda aumento de hormônios anorexígenos (GLP), mudança nos parâmetros antropométricos, redução da pressão arterial e redução dos níveis lipídicos.

Desse modo o uso de MetabolAid auxilia não apenas na manutenção da perda de peso a longo prazo, mas também a manter o controle do peso por meio de modulação de biomarcadores do apetite, evitando assim, o ganho de peso desordenado.

(Boix-Castejón et al., 2018; Lee et al., 2018)

Mecanismo de atuação do MetabolAid

  • Regulação de hormônios relacionados à saciedade e ao apetite;
  • Reduz expressão de genes relacionados a adipogênese;
  • Aumento da termogênese e do gasto energético;
  • Estimula a oxidação de ácidos graxos;
  • Inibição da lipogênese;
  • Melhora da homeostase de adipocinas.
(Boix-Castejón et al., 2018; Lee et al., 2018; Blondin et al., 2017; Lizcano, 2019)

Modulação de hormônios associados a saciedade

A literatura aborda em estudo a avaliação das propriedades de MetabolAid e percebeu-se alteração em peptídeos e hormônios (FGF-23, GLP-1, grelina, insulina, leptina, peptídeo C, PYY e resistina), pois, por conseguinte atua sobre a saciedade, fome e adipocinas. Já que MaetabolAid consegue levar também, a elevação dos níveis plasmáticos de GLP-1 (31%) e homeostase dos níveis de grelina promove redução da fome, o que consequentemente resulta em menor ingestão alimentar e por conseguinte impede o ganho de peso

(Boix-Castejón et al., 2018)

Figura 2-Variação nos níveis plasmáticos de GLP-1 e de grelina nos grupos tratados com MetabolAid e placebo

Modulação e metabolaid

Fonte: Material técnico do fornecedor

Alteração no tecido adiposo

Outra ação benéfica do MetabolAid é a conversão do tecido adiposo branco em tecido adiposo bege e assim, consequentemente adquire características fisiológicas semelhantes ao tecido adiposo marrom, ou seja o numero de mitocôndrias é aumentado e por consequência  é feita a utilização da energia dos ácidos graxos para gerar calor, e da mesma forma a termogênese e o gasto energético são aumentados, e como resultado tem-se um outro fator que contribui para os efeitos antiobesidade de MetabolAid.

(Lee et al., 2018; Boix-Castejón et al., 2018; Blondin et al., 2017; Lizcano, 2019)

Figura 3- Alteração na estrutura do tecido adiposo

Metablaid e tecido adiposo

Fonte: Material técnico do fornecedor

Aumenta a termogênese

Outra sugestão de atuação do MetabolAid® foi a ativação do sensor de energia AMPK pelos polifenóis como alvo terapêutico para modulação do acúmulo de lipídios, por meio de redução do acúmulo de gordura intracelular, a inibição do estresse oxidativo e o bloqueio da secreção inflamatória de adipocina. A modulação da atividade da AMPK no tecido adiposo e a normalização dos níveis de leptina e resistina através da ingestão de extratos polifenólicos pode ser vantajoso no controle do peso. A ativação da AMPK em diferentes tecidos resulta num aumento da oxidação de ácidos graxos, captação de glicose e inibição da síntese de ácidos graxos e glicogênio.

(Boix-Castejón et al., 2018; Lee et al., 2018)

Indicação e benefícios

  • Melhora o metabolismo lipídico;
  • Gerenciamento do peso;
  • Aumenta termogênese;
  • Diminui estresse oxidativo;
  • Atua em mecanismos relacionados a inflamação;
  • Modulação do apetite e saciedade através de biomarcadores hormonais;
  • Eleva gasto energético;
  • Reduz acumulo de gordura corporal;
  • Alto potencial antioxidante.
(Boix-Castejón et al., 2018; Lee et al., 2018)

Estudo

Um estudo controlado, randomizado, 54 pacientes femininas, idade de 30 a 75 anos, foram classificadas conforme o índice de massa corporal (IMC) 25 a 34,9 Kg/m2. As pacientes foram aleatoriamente separadas em 2 grupos e identificadas em L2 (26) para uso de placebo e L1 (28) para uso de 500mg de MetabolAid, diariamente por 60 dias.

Foram orientadas a ingerir 20 a 30 minutos antes do café da manhã. As avaliações foram feitas antes do início do estudo, 30 e 60 dias após o estudo. Amostras de sangue (em jejum) foram coletadas dos indivíduos do grupo L1 para a análise dos peptídeos circulantes, relacionados à saciedade, ao início do estudo e no dia 60.

Resultado

  • Houve significativa redução no peso e gordura corporal e além disso, ainda pode atuar na redução da pressão arterial e frequência cardíaca;
  • Com efeito percebeu-se melhora geral dos dados antropométricos no grupo em uso de MetabolAid quando comparado ao grupo placebo (L2), especialmente em relação ao peso corporal, espessura das dobras cutâneas do tríceps, gordura corporal e circunferência do quadril, após 60 dias de uso de MetabolAid;
  • As diferenças foram significativas em relação ao apetite, sensação de fome e saciedade no grupo suplementado quando comparado ao grupo placebo, após 30 dias, assim sendo, foram observadas maiores diferenças após 45 e 60 dias.

Tabela 1 e 2- Resultados efeito MetabolAid sobre os parâmetros antropométricos

Resultados estudo MetabolAid

Resultados estudo MetabolAid

Fonte: Boix-Castejón et al., 2018
  • Com efeito a analise foi feita a análise de biomarcadores relacionados a obesidade, por certo foi considerado a linha de base (antes do estudo) e 60 dias após a suplementação. Primordialmente as reduções significativas deram-se nos níveis de leptina, resistina, fator de crescimento de fibroblastos 23 (FGF-23) (relacionado a obesidade e resistência à insulina);
  • Como resultado por meio da modulação de moléculas envolvidas com a saciedade e apetite, por consequência reduziu-se a ingestão de alimentos gordurosos, doces e hiperssódicos comparado aos indivíduos do grupo placebo.
(Boix-Castejón et al., 2018)

Gráfico A e B- Resultados após a administração de MetabolAid

Saciedade e MetabolAaid                                                           Fome e MetabolAid

Fonte: Boix-Castejón et al., 2018

Diglothin

Diglothin é o extrato do fruto do Dichrostachys glomerata contém um padronização a 10% de polifenóis, que possuem atuação com atividade antioxidante, controle do peso, melhora de índices lipídicos, ajudando no tratamento da dislipidemia e modulação do controle glicêmico por atuar sobre o HbA1c.

A utilização de Diglothin  consegue auxiliar não só na perda de peso, mas também consegue reduzir a progressão da aterosclerose e de doenças cardiovasculares, uma vez que faz uso de diferentes mecanismos, senso assim, seu uso é benéfico no tratamento de comorbidades relacionadas a síndrome metabólica.

(Kothari et al., 2014; Kuate et al., 2011; Kuate et al., 2013)

Propriedades de Diglothin

De acordo com Kuate e colaboradores (2013) dentre as muitas propriedades de Diglothin (Dichrostachys glomerata) está sua atividade antioxidante e redução da oxidação de lipoproteínas de baixa densidade (LDL). Seu uso em pacientes portadores de síndrome metabólica e obesos é considerável, uma vez que consegue não só reduzir o acúmulo de gordura visceral, bem como resistência à insulina.

A atuação de Diglothin nos parâmetros antropométricos, desse modo, promove redução, de peso, índice de massa corporal (IMC), circunferência abdominal associado a significativas mudanças nos níveis séricos de adipocina. Em síntese a redução de gordura corporal está ligada a alterações na secreção de adipocinas, e também a modulação dos níveis de glicose e de HbA1c, efeito antioxidante e inibição da oxidação lipídica. Em contrapartida consegue atuar na melhora de fatores de risco associado a desordens aterogênicas e cardiovasculares.

Indicação e benefícios de Diglothin

  • Reduz índices glicêmico em pacientes obesos;
  • Potente atividade antioxidante;
  • Diminui progressão da aterosclerose;
  • Potencial para reduzir complicações cardiovasculares;
  • Auxilia na perda de peso;
  • Coadjuvante para tratar a dislipidemia e diabetes.
(Kothari et al., 2014; Kuate et al., 2011; Kuate et al., 2013)

Estudo

Estudo randomizado, duplo cego, por 8 semanas, com 318 pacientes, com idade de 24 a 58 anos, apenas 297 concluíram o estudo. Os pacientes foram separados em 2 grupos, para receber 200 mg de placebo (143) ou 200 mg de DIGLOTHIN (154), foram orientados a utilizar a substancia de 30 a 60 minutos antes do almoço e jantar. As análises deram-se no início do estudo na semana 4 e 8

(Kuate et al., 2013)

Resultados

Houve significativa redução nos parâmetros, peso (11,15 vs 7,67 Kg), índice de massa corporal (4,13 vs 3, 00 Kg/m2), circunferência abdominal (10,72 vs 7,17 cm), gordura corporal (4,43 vs 3,20%), pressão sistólica (24,8 vs 13,09 mm Hg), glicose (jejum) (30,7 vs 28,91 mg/dL) (KUATE et al., 2013).

Metabolaid e Diglotin na melhora de parâmetros relacionados a síndrome metabólica  está ligado a mecanismos diversos aonde o uso de Diglothin auxilia na perda de peso e ainda impede a progressão da aterosclerose e de doenças cardiovasculares, consegue ainda reduzir a pressão arterial e índices de glicose por diferentes mecanismos, além de  benefícios no tratamento de comorbidades relacionadas a síndrome metabólica.

Os diferenciais resultados obtidos com o uso de MetabolAid apresentou significativos resultados na redução de peso e gordura corporal e além disso conseguiu reduzir pressão arterial e índices lipídicos, índices antropométricos e também efeito antioxidante, sendo considerável o uso de Metabolaid e Diglotin na melhora de parâmetros relacionados a síndrome metabólica

(Kuate et al., 2013; Boix-Castejón et al., 2018)

Dentre as diferentes propriedades dos ativos Metabolaid e Diglotin foi possível perceber a atuação benéfica de Metabolaid e Diglotin na melhora de parâmetros relacionados a síndrome metabólica e obesidade.

 

Faça o download do arquivo no link abaixo e saiba mais sobre o assunto.

Você precisa estar logado para ver este conteúdo.
Após análise do cadastro, a Farmácia Artesanal se reserva no direito de não autorizar o acesso ao conteúdo técnico.
Conforme a RDC23/2008, art. 36 – Para a divulgação de informações sobre medicamentos manipulados é facultado às farmácias o direito de fornecer, exclusivamente, aos profissionais habilitados a prescrever.

 

Referências

Boix-Castejón, M., Herranz-López, M., Pérez Gago, A., Olivares-Vicente, M., Caturla, N., Roche, E., & Micol, V. (2018). Hibiscus and lemon verbena polyphenols modulate appetite-related biomarkers in overweight subjects: a randomized controlled trial. Food & Function, 9(6), 3173–84.

Lee, Y. S., Yang, W. K., Kim, H. Y., Min, B., Caturla, N., Jones, J., Kim, S. H. (2018). Metabolaid® Combination of Lemon Verbena and Hibiscus Flower Extract Prevents High-Fat Diet-Induced Obesity through AMP-Activated Protein Kinase Activation. Nutrients, 10(9), 1204.

Blondin, D. P., Frisch, F., Phoenix, S., Guérin, B., Turcotte, É. E., Haman, F., Carpentier, A. C. (2017). Inhibition of Intracellular Triglyceride Lipolysis Suppresses Cold-Induced Brown Adipose Tissue Metabolism and Increases Shivering in Humans. Cell Metabolism, 25(2), 438–47.

Lizcano, F. (2019). The Beige Adipocyte as a Therapy for Metabolic Diseases. International Journal of Molecular Sciences, 20(20), 5058.

Kothari, S. C., Shivarudraiah, P., Venkataramaiah, S. B., Gavara, S., Arumugam, S. N., & Soni, M. G. (2014). Toxicologic evaluation of Dichrostachys glomerata extract: Subchronic study in rats and genotoxicity tests. Food and Chemical Toxicology, 69, 120–131.

Kuate, D., Etoundi, B. C., Ngondi, J. L., & Oben, J. E. (2011). Effects of Dichrostachys glomerata spice on cardiovascular diseases risk factors in normoglycemic and type 2 diabetic obese volunteers. Food Research International, 44(5), 1197–02.

Kuate, D., Etoundi, B C., Ngondi, J L., Manan, W A., Muda, B W., and Oben, J E. (2013). Anti-inflammatory, anthropometric and lipomodulatory effects Dyglomera® (aqueous extract of Dichrostachys glomerata) in obese patients with metabolic syndrome. Functional Foods in Health and Disease, 3(11),416-27.

Veja outros artigos

Telemedicina
Médicos

Telemedicina

Conforme o cenário atual, no enfrentamento da infecção por Covid-19, a telemedicina torna-se uma ferramenta primordial para a assistência médica ainda que por intermédio de

Deixe um comentário