Lipowheat

Lipowheat (INCI name: Wheat extract oil) possui resultados duradouros na hidratação e efeito antiaging

Lipowheat é um nutricosmético, extraído do Triticum vulgare, tem em sua composição glicolipídios, é 100% natural. Além disso sua composição é rica não apenas em ácidos graxos essenciais, como também, fosfolípideos, glicolípideos, digalactosil-diglicerídeo (DGDG), glicosil ceramidas e ceramidas.

Uma vez que são componentes biomiméticos com o tecido cutâneo, desse modo sua atuação permite ao Lipowheat resultados duradouros na hidratação e efeito antiaging, além disso ainda pode propiciar melhora da elasticidade cutânea.

(Tessema et al., 2017; Boisnic et al., 2019)

Todavia o Lipowheat possui efeito sobre a permeabilidade cutânea, isso é devido a seus componentes serem comum àqueles contidos nas membranas biológicas, por isso consegue ter permeação no tecido  cutâneo. O uso de Lipowheat pode ser não só isolado, mas também associado a outros ativos em conclusão devido a sua capacidade de hidratação do tecido cutâneo que pode ser potencializada pela associação.

(Djedour et al., 2005; Bizot et al., 2017)

Mecanismo de ação

A atuação do Lipowheat está na sua atividade com o propósito de restaurar os níveis de ceramidas tanto quanto na melhora da hidratação cutânea, resultando com efeito em reduzida perda de água e na redução das linhas de expressão  (rugas e profundidade da pele seca). O Lipowheat é uma suplementação de uso não só oral como também tópico, desenvolvendo posteriormente, resultados significativos na aparência da pele, além disso ainda possui boa tolerância e reduzidos efeitos adversos.

(Guillou et al., 2011; Tessema et al., 2017; Boisnic et al., 2019)

Característica da camada lipídica

A constituição da camada lipídica, decerto possui ceramidas, sendo estas constituintes essenciais para a manutenção adequada, integridade e funcionalidades da barreira cutânea. Certamente as ceramidas são responsáveis pela complementariedade e melhora da função de barreira.

No entanto, ainda possui potencial para diminuir a perda de água transepidermal (Figura 1) e suas propriedades estão ligadas a permeabilidade do extrato córneo. Todavia na composição do estrato córneo estão também os lipídios, compostos primordiais para o estrato córneo, sendo portanto, 50% de ceramidas, 25% de lipídios e 15% ácidos graxos livres.

(Bizot et al., 2017; Tessema et al., 2017; Meckfessel & Brandt, 2014)

Semelhantemente as ceramidas integram um grupo com diferentes estruturas de esfingolipídios, que atuam a fim de promover uma melhor coesão entre as diferentes camadas lipídicas e semelhantemente na melhora da retenção de água.

(Bizot et al., 2017)

Figura 1- Esquemático do processo de perda de água transepidermal

Perda de água transepidermal

Fatores que influenciam no processo de envelhecimento cutâneo

Entre as caraterísticas do processo de envelhecimento cutâneo está torna-la uma pele fina, enrugada e com elasticidade reduzida. Com efeito com o avançar da idade, cerca de 30% dos lipídios são perdidos, deixando a pele mais seca, com dificuldade e retardado processo de cicatrização, além disso a redução da função de barreira propícia uma diversidade de alterações que podem acometer o tecido cutâneo.

De acordo com a quantidade de ceramidas reduzida a função de barreira e a perda de água transepidermal é prejudicada, por certo isso é mais recorrente em indivíduos de idade mais avançada quando comparado a indivíduos mais jovens.

(Bizot et al., 2017; Guillou et al., 2011)

Alterações cutâneas e as ceramidas

Alterações cutâneas podem ocorrer e também estão ligadas a quantidade de ceramidas presentes, sendo assim, doenças de pele, como a dermatite atópica, pode ser devido a reduzida quantidade de cermaidas o que consequentemente afeta a função de barreira. O uso de ceramidas de forma exógena em formulações cosméticas é uma ferramenta terapêutica para o manejo adequado das barreiras cutâneas.

As ceramidas são incorporadas em formulações para auxiliar nos cuidados e na restauração das funções de barreira do tecido cutâneo.

(Meckfessel & Brandt, 2014)

Segundo Bizot e colaboradores (2017) foi verificado que a aplicação tópica ou administração por via oral de ceramidas ou esfingolipídios possibilita uma pele com melhor controle da umidade.

Vantagem do uso de Lipowheat

O uso de lipowheat permite, não só a uniformidade, mas também eleva a elasticidade cutânea e melhora a função de barreira, como resultado temos, uma pele saudável, aparência jovial, maior potencial de hidratação e consequentemente leva a uma melhora de diversas desordens de pele, além disso, ainda pode atuar como agente antiaging, antioxidante e também na redução de desconforto após procedimentos estéticos.

(Bizot et al., 2017; Tessema et al., 2017; Meckfessel & Brandt, 2014)

Indicação e benefícios

  • Excelente potencial de hidratação da pele com efeito long lasting;
  • Promove melhora das desordens de pele (dermatites, psoríase, eczemas);
  • Ação antiaging;
  • Diminui a inflamação, vermelhidão e descamação associada à pele seca;
  • Aumento da elasticidade cutânea;
  • Manutenção das barreiras e funcionalidades do tecido cutâneo;
  • Reduz o desconforto da pele associado ao uso de retinóides tanto de uso tópico como oral;
  • Agente antioxidante;
  • Eleva a luminosidade da pele;
  • Maior potencial de hidratação;
  • Capacidade para reduzir o desconforto associado com alguns procedimentos, como peeling e lasers.

(Bizot et al., 2017; Guillou et al., 2011; Djedour et al., 2005; Meckfessel & Brandt, 2014; Boisnic et al., 2019)

Diferenciais

  • Livre de glúten;
  • Ativo 100% natural;
  • Adequado para veganos e vegetarianos;
  • Contém pronunciada quantidade de ceramidas.

Possíveis reações adversas

  • Desconforto gastrintestinal;
  • Espinhas e vermelhidão na pele;
  • Prurido.

(Guillou et al., 2011)

Estudo I

Um estudo duplo cego randomizado foi realizado com 50 mulheres com idade de 20 a 63 anos, elas foram separada em 2 grupos, 25 em uso de placebo e 25 utilizando Lipowheat  (WEO) 350 mg (8 gotas). Todas as pacientes apresentavam pele seca ou extremamente seca, o estudo avaliou as pacientes por cerca de 3 meses a fim de verificar a melhora da hidratação após o uso Lipowheat, as pacientes foram avaliadas por dermatologistas.

Resultados

O uso de Lipowheat aumentou significativamente a hidratação cutânea nos membros inferiores e superiores no início da suplementação permanecendo até o dia 84 da avaliação final, também percebeu-se melhora da elasticidade cutânea, com preservação das fibras elásticas. Houve uma melhora de 35% na hidratação das pernas, 25% nos braços e 30% no estado geral da hidratação, comparado ao uso de placebo.

Assim sendo a suplementação por via oral ou tópica de Lipowheat® é uma opção significativa para auxiliar na reposição de ceramidas perdidas a fim de melhorar a elasticidade, função de barreira e estado de hidratação cutânea.

Figura 2- Resultados de melhora na hidratação antes (D0) e após (D84) uso de Lipowheat

Resultados de hidratação antes e após o uso de lipowheat

Fonte: Guillou et al., 2011

Estudo II

Foi realizado um estudo duplo-cego randomizado controlado por placebo com 64 mulheres saudáveis com idade de 45 a 60 anos, as pacientes foram separadas em 2 grupos, 32 em uso de Lipowheat®  (WEO) 350 mg (8 gotas) e 32 em uso de placebo. O experimento deu-se em 20 semanas, sendo 12 de suplementação e 2 semanas de acompanhamento dos resultados.

Resultados

Primordialmente foi possível perceber considerável hidratação da pele, bem como significativa redução das linhas de expressão e consequentemente  crescentes resultados à medida que foi feita a utilização e mantiveram-se estes após cessar o uso do produto (W20).  Entretanto o uso de Lipowheat levou a resultados duradouros na hidratação e efeito antiaging e também significativos resultados na fotoproteção (Fig. 1).

(Boisnic et al., 2019)

Gráfico A e C- Análise da hidratação facial (A) e pernas (C) após a suplementação com Lipowheat (WEO)

lipowheat resultado facial Lipowheat uso nas pernas

Figura 1- Melhora das linhas de expressão após a suplementação com Lipowheat (WEO)

profundidade das rugas após o uso

Fonte: Boisnic et al., 2019


Você precisa estar logado para ver este conteúdo.
Após análise do cadastro, a Farmácia Artesanal se reserva no direito de não autorizar o acesso ao conteúdo técnico.
Conforme a RDC23/2008, art. 36 – Para a divulgação de informações sobre medicamentos manipulados é facultado às farmácias o direito de fornecer, exclusivamente, aos profissionais habilitados a prescrever.

Referências

Al-Ghazzewi, F. H., & Tester, R. F. Impact of prebiotics and probiotics on skin health. Beneficial Microbes, 5(2), 99-107, 2014.
Belkaid, Y., Segre, J. A. Dialogue between skin microbiota and immunity. Science, sciencemag.org. 346, 954-59, 2014.
Bjerre, R. D., Bandier, J., Skov, L., Engstrand, L., & Johansen, J. D. The role of the skin microbiome in atopic dermatitis: a systematic review. British Journal of Dermatology. 177(5), 1272-78, 2017.
Cabiscol E, Piulats E, Echave P, Herrero E, Ros J. Oxidative stress and moisture promotes specific protein damage in Saccharomyces cerevisiae. J Biol Chem. 275(35), 27393-98, 2000.
Chen, Y. E., & Tsao, H. The skin microbiome: current perspectives and future challenges. Journal of the American Academy of Dermatology. 69(1), 143-55, 2013.
Cinque, B., La Torre, C., Melchiorre, E., Marchesani, G., Zoccali, G., Palumbo, P., Cifone, M. G. Use of Probiotics for dermal applications. Microbiology Monographs. 221-41, 2011.
Dréno, B., Araviiskaia, E., Berardesca, E., Gontijo, G., Sanchez Viera, M., Xiang, L. F., Bieber, T. Microbiome in healthy skin, update for dermatologists. Journal of the European Academy of Dermatology and Venereology: JEADV. 30(12), 2038-47, 2016.
Fang et al. Fermentation of colloidal oatmeal by cutaneous bacteria results in enhanced production of lactic acid and short-chain fatty acids. Journal of the American Academy of Dermatology, 79(3), AB142, 2018.
Kim KS, Yun HS. Production of soluble β-glucan from the cell wall of Saccharomyces cerevisiae. Enzyme Microb. Technol. 39, 496-00, 2006.
Kober, M. M., & Bowe, W. P. The effect of probiotics on immune regulation, acne, and photoaging. International journal of women’s dermatology, 1(2), 85-89, 2015.
Literatura do fornecedor.
Ruiz, L., Delgado, S., Ruas-Madiedo, P., Sánchez, B., & Margolles, A. Bifidobacteria and their molecular communication with the immune system. Frontiers in microbiology. 8, 2345, 2017.

Gostou desse artigo? Compartilhe nas suas redes sociais.