Concept,Polycystic,Ovary,Syndrome,,Pcos.,Paper,Art,,Awareness,Of,Pcos,

Cinco estratégias para o tratamento da SOP utilizando ativos clássicos combinados com fitoterápicos para potencialização dos resultados

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma das condições clínicas mais comuns entre as disfunções endócrinas que afetam mulheres em idade reprodutiva, tendo sua prevalência variando de 6% a 16% (Moraes et al., 2002; Jamilian et al., 2018).

As principais características clínicas são o aumento de acne, pelos pelo corpo em locais que são comuns no homem, queda de cabelo e seborreia e a não ovulação que pode levar a dificuldade para engravidar (Moraes et al., 2002; Jamilian et al., 2018).

A Figura 1 ilustra as principais alterações clínicas características da SOP. Figura 1: Alterações típicas da Síndrome do Ovário Policístico

Fisiopatologia

Vários fatores estão envolvidos na fisiopatologia da SOP, dentre as quais podemos citar:

A. Aumento da liberação e resistência à insulina e hiperglicemia;

B. Aumento de hormônios androgênicos no sangue;

C. Desequilíbrio nas concentrações sanguíneas dos hormônios FSH e LH;

D. Aumento do tecido adiposo;

E. Elevação de ácidos graxos (colesterol e triglicérides) na corrente sanguínea.

(Moraes et al., 2002; Tanbo et al., 2018).

 

Essas alterações estão resumidas na Figura 2, a seguir:

Figura 2 – Fisiopatologia da SOP

Tratamento

Para o tratamento da SOP, propomos 5 estratégias terapêuticas que são apresentadas a seguir:

Evidência

Apresentamos a seguir o resumo de um estudo clínico evidenciando os benefícios de uma associação de probióticos com selênio no tratamento da SOP.

O objetivo do estudo conduzido por Jamilian e colaboradores (2018) foi avaliar o efeito da co-administração de probióticos + selênio nos parâmetros de saúde mental, perfil hormonal, biomarcadores da inflamação e do estresse oxidativo, em mulheres com SOP.

Tratou-se de um ensaio clínico, randomizado, duplo cego, controlado por placebo, com mulheres diagnosticadas com SOP, com idade entre 18 anos e 40 anos. – As participantes foram alocadas em dois grupos: (I) receberam 8 BLH de uma associação de probióticos (L. acidophilus, L. reuteri, L.fermentum e B. bifidum) + 200mcg de selênio, por 12 semanas (n=30); (II) placebo (n=30).

Resultados

Comparado com o grupo placebo, a suplementação com probióticos + selênio resultou em:

  • Melhora nos parâmetros autodeclarados sobre ansiedade, depressão e estresse;
  • Redução dos níveis plasmáticos de testosterona total e hirsutismo;
  • Redução do malondialdeído (MDA), biomarcador do estresse oxidativo;
  • Aumento da capacidade antioxidante total;
  • Diminuição da proteína C reativa.

Quer ter acesso a sugestões de fórmulas para o tratamento da SOP? Acesse sua área restrita no site com seu login e senha.

Não está cadastrado? Cadastre-se clicando no link https://inovacao.farmaciaartesanal.com/registrar/

Referências

JAMILIAN, MEHRI SHIRIN MANSURY, FERESHTEH BAHMANI, ZAHRA HEIDAR, ELAHEH AMIRANI ZATOLLAH ASEMI. The effects of probiotic and selenium cosupplementation on parameters of mental health, hormonal profiles, and biomarkers of inflammation and oxidative stress in women with polycystic ovary syndrome. Journal of Ovarian Research. Vol 11:80, 2018.

MORAES, LAM., MACIEL, GAR., SILVA DE SÁ, MF., MACHADO, LV., MARINHO, RM., BARACAT, EC. Projeto Diretriz – Síndrome dos Ovários Policísticos. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, 2002.

TANBO, TOM., MELLEMBAKKENM JAN., SVERRE BJERCKE1.,RING, EVA., ÅBYHO, THOMAS., FEDORCSAK, PETER. Ovulation induction in polycystic ovary syndrome. Acta Obstet Gynecol Scand. Vol 97(10):1162-1167, 2018.

 

Faça o download do arquivo no link abaixo e saiba mais sobre o assunto


Você precisa estar logado para ver este conteúdo.
Após análise do cadastro, a Farmácia Artesanal se reserva no direito de não autorizar o acesso ao conteúdo técnico.
Conforme a RDC23/2008, art. 36 – Para a divulgação de informações sobre medicamentos manipulados é facultado às farmácias o direito de fornecer, exclusivamente, aos profissionais habilitados a prescrever.

 

Gostou desse artigo? Compartilhe nas suas redes sociais.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp