courtney-cook-TSZo17r3m0s-unsplash

A utilização de testosterona bem como indução da síntese de testosterona podem ser alternativas promissoras para a disfunção sexual feminina (DSF), melhorando as fases de resposta.

Fatores que afetam a disfunção sexual

A queixa por falta de desejo sexual na maioria das vezes está ligada a disfunção sexual e está por vezes está relaciona-se com a alteração hormonal, mas pode também em alguns casos estar correlacionada ainda com síndromes urogenitais e vasomotoras.

Desse modo além da disfunção sexual trazer impactos negativos na qualidade de vida da mulher pode afetar principalmente seu estado emocional.

(AlAwlaqi; Amor; Hammadeh, 2017; Rao et al., 2015)

Como se caracteriza a disfunção sexual feminina

Decerto a DSF pode se desenvolver comumente em mulheres na menopausa, porém a mesma pode aparecer em mulheres de qualquer idade.

Manifesta-se por dispareumia (dor recorrente durante ou após a relação sexual), dificuldade para atingir o orgasmo, falta de desejo sexual como também ausência ou redução de lubrificação genital.

(AlAwlaqi; Amor; Hammadeh, 2017; Rao et al., 2015; Leiblum et al., 2006; Davis; Nijland, 2008)

Interferentes relevantes na disfunção sexual

Menopausa e a disfunção sexual feminina

Eventualmente, 40% das mulheres na menopausa apresentam redução ou falta de desejo sexual.

A princípio entre os sintomas característicos da menopausa está baixa produção de hormônios ovarianos, tendo como resultado, reduzidos níveis  de estrógeno bem como diminuição de índices de testosterona, todos esses fatores contribuem para redução do desejo sexual.

Concentrações séricas de testosterona 

Conforme os índices de testosterona vão sendo reduzidos esse fator é tido como ponto chave para redução do desejo sexual e na falta de envolvimento para a relação sexual. Todavia a normalização dos níveis de testosterona pode ser um fator determinante para o alcance da qualidade de vida.

(AlAwlaqi; Amor; Hammadeh, 2017; Davis; Nijland, 2008; Wess et al., 2019)

Redução dos níveis de testosterona

Primordialmente, a redução de testosterona no organismo pode afetar a fisiologia da região genital feminina (lubrificação, elasticidade e sensibilidade).

Com efeito, o gráfico abaixo mostra consideráveis mudanças nos índices de testosterona comparando não apenas, antes da menopausa, mas também até 2 anos pós o período da menopausa.

Graf. 1- Significativas mudanças nos níveis de testosterona antes (-1 a -4), durante (0) e após menopausa (+1 e +2)

níveis de testosterona, menopausa e disfunção sexual feminina

(AlAwlaqi; Amor; Hammadeh, 2017)

Relação dos níveis hormonais com a idade

Inegavelmente, o fator idade é extremamente relevante quando cita-se falta de desejo sexual em mulheres.

Na idade de 45 anos, 12,3% e a partir dos 65 anos 7,4% das mulheres sofrem com a falta de desejo sexual, desse modo é possível perceber que afeta, primordialmente, mulheres adultas sexualmente ativas.

Semelhantemente, a queda dos níveis hormonais, especialmente, na menopausa é um dos fatores contribuintes para desordens do desejo sexual hipoativo (DSH).

Embora a redução dos níveis hormonais seja um processo fisiológico e intrínseco ao organismo possui relação com a idade, principalmente quando comparado antes e pós menopausa.

Graf. 2- Variação nos níveis hormonais antes, durante e após menopausa

níveis hormonais e a idade

(AlAwlaqi; Amor; Hammadeh, 2017)

Surpreendentemente, nos períodos entre 20 e 40 anos há um significativo aumento nas concentrações de hormônios. Todavia também pode ser observado um declínio gradual durante o período de menopausa, permanecendo mesmo após a menopausa. Desse modo é perceptível que o envelhecimento é fator extremamente considerável para redução de níveis hormonais.

(AlAwlaqi; Amor; Hammadeh, 2017)

Suplementação com testosterona na disfunção sexual feminina

Diante dos impactos que a alteração hormonal pode promover na qualidade de vida da mulher, a suplementação com testosterona pode mediar e auxiliar na terapêutica da disfunção sexual feminina.

Indicações e benefícios da modulação dos níveis hormonais

  • Com efeito atua favorecendo o equilíbrio dos níveis hormonais;
  • A princípio pode contribuir no aumento da lubrificação vaginal e sensibilidade clitoriana;
  • Além disso pode auxiliar reestabelecendo níveis hormonais de testosterona;
  • Similarmente estimula impulso, excitação, desejo e satisfação na relação sexual;
  • Em síntese auxilia na melhora da qualidade de vida sexual do casal.
(AlAwlaqi; Amor; Hammadeh, 2017; Wess et al., 2019)

Sugestão de fórmula de uso tópico

Testosterona aplicação local (transdérmica) 

Reposição de testosterona via transdérmica, é uma das alternativas terapêuticas mais utilizadas para tratar distúrbios do desejo sexual, uma vez que, consegue contribuir para o aumento dos níveis séricos de testosterona e ainda pode aumentar a sensibilidade clitoriana e vaginal.

(AlAwlaqi; Amor; Hammadeh, 2017; Wess et al., 2019; Decaroli; Rochira, 2017)

Você precisa estar logado para ver este conteúdo.
Após análise do cadastro, a Farmácia Artesanal se reserva no direito de não autorizar o acesso ao conteúdo técnico.
Conforme a RDC23/2008, art. 36 – Para a divulgação de informações sobre medicamentos manipulados é facultado às farmácias o direito de fornecer, exclusivamente, aos profissionais habilitados a prescrever.

Referências

Na escrita do post fizemos o uso de algumas referencias de literaturas que se encontram neste link abaixo Referências post.

Gostou desse artigo? Compartilhe nas suas redes sociais.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp