Cissus quadrangularis para o tratamento da obesidade e osteoporose

Uma vez considerado como um problema dos países desenvolvidos, a obesidade e as complicações relacionadas a ela (como a Síndrome Metabólica) estão se espalhando rapidamente por todo o mundo. Assim, os estudos a seguir avaliaram a aplicação do Cissus quadrangularis no tratamento da Síndrome Metabólica, particularmente na perda de peso e na obesidade central. Cissus quadrangularis é uma planta muito utilizada nos países do oriente, e análises fitoquímicas revelam um alto conteúdo de ácido ascórbico, caroteno, fitoesterois e cálcio. Todos estes componentes possuem efeitos potenciais metabólicos e fisiológicos (OBEN, et al., 2006). Extratos e pós de C. quadrangularis tem sido utilizado a muitos anos para promover a cicatrização de ossos e tecidos, como analgésico, para o tratamento de infecções, como anabólico e para promover perda e manutenção de peso (STOHS; RAY, 2012).

[slideshow_deploy id=’1777′]

Tratamento da obesidade e suas complicações

Um estudo investigou os efeitos protetores do C. quadrangularis no balanço oxidante-antioxidante e na resistência a insulina em ratos alimentados com uma dieta com alto teor de gordura, e também testou sua propriedade de eliminação de radicais livres in vitro. Os ratos foram alimentados com dieta controle ou com a dieta com alto teor de gordura por 15 dias, a dieta foi fortificada com extrato de C. quadrangularis a uma dose de 10g/100g de dieta. Após 60 dias, a dieta causou efeitos metabólicos deletérios, incluindo hiperglicemia, resistência a insulina e disfunção no fígado. Os ratos que receberam a dieta isolada mostraram aumento das atividades no plasma das enzimas hepatocelulares, deposição lipídica, significativa diminuição de antioxidantes, e elevado índice de peroxidação lipídica e de proteína cabonil (principal indicador da oxidação protéica) no fígado. A adição do extrato de C. quadrangularis à dieta reduziu significativamente a resistência à insulina, reduziu os danos hepáticos e mudanças oxidativas, e levou os lipídeos e os antioxidantes para sua função normal. A histipatologia do fígado confirmou as mudanças induzidas pela dieta de gordura, e o efeito protetor do extrato de C. quadrangularis. O efeito do extrato de C. quadrangularis foi comparada ao fármaco padrão, metformina. Através de ensaios in vitro foi encontrado no extrato uma larga quantidade de polifenóis, vitaminas C e E. Além disso, o fitoterápico exibe uma capacidade de eliminação de radicais livres de uma maneira dose-dependente. Estes resultados sugerem proporciona uma hepatoproteção através de sua atividade antioxidante e de dessensibilização de insulina (CHIDAMBARAM; CARANI, 2010).

cissus qUm estudo realizado com 96 pessoas obesas, onde estas foram divididas em 3 grupos, para receber placebo ou 2 tratamentos diferentes, 31 pessoas com sobrepeso participaram do grupo 4. Um grupo de tratamento de obesos foi prescrito uma dieta calórica controlada (2100-2200 calorias/dia); para nenhum dos grupos foi prescrito regime de dieta. Logo, os grupos foram divididos da seguinte forma: Grupo 1 placebo, grupo 2 formulação sem diet, grupo 3 formulação com dieta e grupo 4 pessoas com sobrepeso com formulação sem dieta.  A fórmula para o tratamento contém extrato de albumina de soja, extrato de chá verde, cafeína e extrato de Cissus quadrangularis (Cylaris), crômio, selênio, vitamina B12 e ácido fólico. Os participantes receberam duas doses diárias (514mg cada) da formulação de Cissus ou placebo, por 8 semanas. Todas as cápsulas foram administradas imediatamente antes das principais refeições (almoço e jantar) (OBEN, et al., 2006).

Ao fim do período de análise, houve uma média de perda de peso de 2,3Kg no grupo placebo, 3,7Kg no grupo 4 (sobrepeso), e nos dois grupos de obesos tratados 6,6Kg e 8,1Kg, nos grupos sem e com dieta, respectivamente. Houve redução significativa do colesterol total e do LDL nos três grupos tratados, e aumento de HDL nos dois grupos de obesos tratados, de 50,5% (com dieta) e 43% (sem dieta). Os três grupos que receberam o tratamento, também demonstraram significativa redução dos triglicerídeos, proteína C reativa e glicemia de jejum. Logo, a administração de duas doses diárias da formulação em pessoas obesas e com sobrepeso, com sintomas de síndrome metabólica, resultou em redução e melhora nos sintomas deste, incluindo o perfil lipídico (OBEN, et al., 2006).

Outros estudiosos compararam a utilização do C. quadrangularis em associação com a Irvingia gabonensis, também conhecida e muito utilizada para perda de peso e melhora no perfil lipídico, em pessoas obesas ou com sobrepeso. O estudo duplo-cego, controlado por placebo, foi conduzido por 10 semanas, onde 72 participantes foram divididos para receber 2 doses diárias de placebo, C. quadrangularis (CQ; 150mg) ou a combinação de C. quadrangularis e I. gabonensis (CQ +IG; 150mg + 100mg). Ao final das 10 semanas de tratamento foi observada uma importante perda de peso nos grupos tratados, o grupo placebo houve perda de 2,10%, grupo CG 8,82% e no grupo CG + IG 11.86%; houve também redução na perda de gordura de 3,97%, 14,63% e 20,06%, respectivamente. A perda na circunferência da cintura foi de 1,00%, 8,64% e 20,98%, respectivamente. A associação CQ+IG mostrou uma redução de 4Kg em apenas 4 semanas de tratamento, e 3,2% de perda de gordura. Houve também redução nos níveis de colesterol total (26,69% CQ, 44,30% CQ +IG), LDL (20,16% CQ; 48,69% CQ +IG) e glicose (14,85% CQ; 31,44% CQ +IG) nos grupos tratados. Embora o C. quadrangularis sozinho apresentou redução significativa nas variáveis analisadas, a combinação C. quadrangularis e I. gabonensis resultou em reduções ainda maiores. A formulação aparentemente sinérgica revela-se útil para o tratamento da obesidade e de suas complicações (OBEN, et al., 2008).

 

Osteoporose

camundongosAs mulheres perdem drasticamente massa óssea durante e após a menopausa, levando a osteoporose, uma doença caracterizada por baixa massa óssea aumentando os riscos de fraturas com trauma menor. Existem terapias de manutenção para diminuir a reabsorção óssea, entretanto estas apresentam severos efeitos adversos. Recentemente, o foco dos estudos é para encontrar ma alternativa para prevenir e tratar a osteoporose com mínimos ou nenhum efeito adverso. Um estudo avaliou o C. quadrangularis (CQ) para determinar os seus efeitos na massa óssea de camundongos C57BL/6 após ooforectomia. Camundongos com 2 meses de idade (adultos) foram submetidos a cirurgia de retirada do ovário e alimentados com dieta de CQ. Após 11 semanas os camundongos foram sacrificados e os ossos submetidos ao exame de densitometria óssea e a tomografia micro computadorizada. Nos ratos controle (sem dieta com CQ) a metáfase distal do fêmur, diáfise femoral e a tíbia proximal apresentaram diminuição do osso esponjoso e cortical, enquanto que os camundongos alimentados com CQ não apresentaram diferenças significativas no número de trabéculas, espessura e densidade óssea. Não houve alterações nos ossos da junção tíbio-fibular no grupo tratado. Através dos resultados do estudo, comprava-se que o CQ inibe eficazmente a perda óssea em camundongos tratados (BANU, et al., 2012).

osteoporosiPara avaliar o mecanismo com que o C. quadrangularis age para a prevenção e tratamento da osteoporose, estudiosos avaliaram o efeito do extrato de CQ na proliferação, diferenciação e na mineralização da matriz em células SaSO-2 de osteoblastos humanos. Ensaios com células condicionadas com lactato desidrogenase (controle) e tratados com CQ, não apresentaram diferenças significativa quando comparadas, indicando que o extrato de CQ não é tóxico para as células osteoblásticas. Ensaios de incorporação de Tiamina revelaram que o tratamento das células com CQ levou a um aumento da síntese de DNA de células SaSO-2 de osteoblastos humanos, indicando aumento da  proliferação destas. Ensaios de fotocoloração mostraram também aumento da mineralização da matriz de células SaSO-2 de osteoblastos humanos. O estudo revelou a ação anabólica do extrato de CQ em osteoblastos humanos mediados por aumento de RNAm e expressão da proteína Runx2, a chave do fator de transcrição envolve a regulação e proteínas da matriz óssea. Ensaios de imunoprescipitação revelaram aumento da atividade transcricional de Runx2 para promover a osteocalcificação após o tratamento com CQ. Estes resultados indicam uma regulação positiva do CQ na proliferação, diferenciação e mineralização da matriz de osteoblastos humanos (MUTHUSAM, et al., 2011a).

A suplementação com CQ também leva a um aumento da expressão de RNAm de IGF-1, IGF-II e IGF-IR pelos osteoblastos, indicando que o CQ regula positivamente os componentes do sistema IGF de osteoblastos humanos, em células SaSO-2 (MUTHUSAM, et al., 2011b).

 

Segurança e toxicidade

não tóxicoPara delinear os efeitos adversos, toxicidades subcrônica e genotoxicidade, foram administradas extrato de C. quadrangularis em níveis de doses de 0, 100, 1000 e 2500 mg/Kg de peso corporal/dia por 90 dias em ratos. Após o período de estudo, não foi observada qualquer alteração oftalmológica. Não houveram alterações toxicologicamente significativas relacionadas ao tratamento na hematologia, química clínica, parâmetros de análise de urina ou alterações nos pesos dos órgãos. Não houve nenhuma alteração macro ou microscópica foram observadas ao final do tratamento. Os resultados dos estudos de mutagenicidade, avaliada pelo ensaio de Ames, na aberração cromossômica in vitro e em ensaios de micronúcleos in vivo, não revelaram qualquer genotoxicidade da planta. Com base no estudo subcrônico, o nível sem efeitos adversos observáveis ​​(NOAEL) de extrato de C. quadrangularis (CQR-300) determinou como 2500 mg / kg de peso corporal / dia, a dose mais elevada testada (KOTHARI, et al., 2011).

 

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Banu JVarela EBahadur ANSoomro RKazi NFernandes G. Inhibition of Bone Loss by Cissus quadrangularis in Mice: A Preliminary Report. J Osteoporos. 2012;2012:101206. doi: 10.1155/2012/101206. Epub 2012 Jun 21.

Chidambaram J; Carani AV. Cissus quadrangularis stem alleviates insulin resistance, oxidative injury and fatty liver disease in rats fed high fat plus fructose diet. Food and chemical toxicology. 2010 August–September 2010, Pages 2021–2029.

Kothari SCShivarudraiah PVenkataramaiah SBKoppolu KPGavara SJairam RKrishna SChandrappa RKSoni MG. Safety assessment of Cissus quadrangularis extract (CQR-300): subchronic toxicity and mutagenicity studies. Food Chem Toxicol. 2011 Dec;49(12):3343-57. doi: 10.1016/j.fct.2011.09.029. Epub 2011 Sep 29.

Muthusami SSenthilkumar KVignesh CIlangovan RStanley JSelvamurugan NSrinivasan NEffects of Cissus quadrangularis on the proliferation, differentiation and matrix mineralization of human osteoblast like SaOS-2 cells. J Cell Biochem. 2011a Apr;112(4):1035-45. doi: 10.1002/jcb.23016.

Muthusami SRamachandran IKrishnamoorthy SGovindan RNarasimhan S. Cissus quadrangularis augments IGF system components in human osteoblast like SaOS-2 cells. Growth Horm IGF Res. 2011b Dec;21(6):343-8. doi: 10.1016/j.ghir.2011.09.002. Epub 2011 Oct 19.

Oben JKuate DAgbor GMomo CTalla X. The use of a Cissus quadrangularis formulation in the management of weight loss and metabolic syndrome. Lipids Health Dis. 2006 Sep 2;5:24.

Oben JENgondi JLMomo CNAgbor GASobgui CS. The use of a Cissus quadrangularis/Irvingia gabonensis combination in the management of weight loss: a double-blind placebo-controlled study. Lipids Health Dis. 2008 Mar 31;7:12. doi: 10.1186/1476-511X-7-12.

Stohs SJ, Ray SD. A review and evaluation of the efficacy and safety of Cissus quadrangularis extracts. Phytother Res. 2012 Sep 13. doi: 10.1002/ptr.4846.

Veja outros artigos

Imunomodulação do sistema imune

Imunomodulação do sistema imune para uma resposta eficaz que pode atuar na prevenção e na redução de infecções das vias respiratórias.    O sistema imune

Sistema-Imune
Geriatria

Suplementação para reforço do sistema imune

Suplementação para reforço do sistema imune com diferentes moléculas propícia melhora da imunomodulação e pode atuar contra infecções das vias aéreas superiores por patógenos.  

Deixe um comentário